GREVE DO SAMBA
Rubens Lisboa

Se a cidade não tem mais pra onde expandir
Dá agonia de ver toda a aglomeração
É barraco de cima querendo cair
É barrado de baixo em promessa e oração

Esse tanto de gente merece respeito
São mulheres e homens sonhando um amanhã
Igualzinho a nós outros, o mesmo direito
Vão correndo por fora numa vida malsã

Avisa lá que hoje não tem samba
É greve, muito grave a situação
Por que só é no carnaval que os chamam de bamba
E o resto do ano inteiro vivem na omissão
Avisa lá que hoje não tem samba
É greve
Vai chamar a multidão
Se no carnaval todos dizem:são bons pra caramba
Não é justo os alimentarmos de inanição

Mães-de-santo, passistas, porta-bandeiras
Todas elas são brasileiras
E merecem nossa atenção
Mestre-salas, ritmistas e curandeiros
Todos eles são brasileiros
Cada qual é um cidadão