FAIXAS DO DISCO
| 01. Presente de Deus
| 02. É Sempre Assim
| 03. Só Sei Amar Se For Assim
| 04. Anjos e Orixás
| 05. Senhora Liberdade
| 06. Sentimento Perdido
| 07. Mais Uma Vez / Não Adianta / ...
| 08. Beijo na Boca
| 09. Vem Sambar
| 10. Desfile da Saudade
| 11. Samba da Dúvida
| 12. Parabéns Pra Você
| 13. Criança Louca
| 14. Coisas do Amor
PRESENTE DE DEUS
Fred Camacho / Alceu Maia
Participação Especial: Beth Carvalho

Na certeza da incerteza
Não cansei de caminhar
Essa vida é uma surpresa tão difícil de lidar
O que eu tenho de riqueza são as coisas que aprendi
Vou mantendo a chama acesa
Vou cantando por aí

O samba é um presente do céu
É a nossa verdade
No samba encontrei o amor e a felicidade
O samba me da tanto prazer
É bom demais eu e você
Dançando, curtindo e sambando a noite inteira

Canto, canto
Eu canto sim
Assim vou mantendo a tristeza distante
Bem longe de mim
Canto, canto
Eu canto sim
Assim vou vivendo e aprendendo
Se a vida quiser me ensinar
Que posso fazer
Se a missão que Deus me deu é cantar
É SEMPRE ASSIM
Sombrinha / Arlindo Cruz / Marquinhos PQD

É sempre assim
Tem dias que você me trata bem
Saudades de mim
Buscando aquilo que você não tem
É sempre assim
Tem noites que eu não sei o que é durmir
Saudades de mim
Tem noites que você está aqui
É sempre assim
Num segundo vira as costas vai embora
Saudades de mim
Me deseja me procura toda hora
O que fazer se eu tenho você e parece que não, que não
É sempre assim
Me despreza me entristece o teu desprezo
Saudades de mim
Que loucura me dá tudo que mereço
Na indecisão balança meu coração

É hora de toda tristeza se acabar
Teu coração é o meu lugar
Queria com toda certeza te entregar meu coração
Te amar, te amar
SÓ SEI AMAR SE FOR ASSIM
Ana Costa

Meu bem, quem mandou ficar assim, meu bem
Doido pra se divertir, meu bem
Cheio de amor pra dar
Medo nenhum de amar
Meu bem, passou mel aonde não devia
Fez promessas já que nem podia
Me deixou entontecida
Aprontou poucas e boas
Quem pode te segurar, segurar!

Agora é tarde, já me apaixonei
Por você perdidamente
Vou vivendo sob seu encanto, por enquanto…
Tô assim meio perdida
Vivendo na corda bamba
Tô sentindo seu feitiço
Coração que arde me chama
Só sei amar se for assim
Muito! Demais!
Sem ter mais fim
Faço de tudo e sou feliz
Por ter você perto de mim

Só sei amar se for assim
Muito! Demais!
Sem ter mais fim
Faço de tudo e sou feliz
Por ter você…
ANJOS DE ORIXÁS
Ana Costa / Leandro Fregonesi / Negão da Abolição

Ser por acaso um acaso qualquer
Apagar seu sorriso, e calar sua voz
Não se entregue, pois há uma luz
Uma força divina que zela por nós

Vida é vendaval
Leva e traz, vai e vem, volta, faz e desfaz
Anjos e Orixás são quem guardam nossa paz

É hora de aprender
A superar a dor
É hora de abrir o peito e deixar entrar o amor
É hora de reconstruir a beleza do sonho que não se perdeu
Chegou a hora de juntar você e eu

O tempo é um santo remédio que tira do peito qualquer padecer
Apaga e faz das cinzas renascer
O tempo é um santo remédio que tira do peito qualquer padecer
Apaga e faz das cinzas renascer
SENHORA LIBERDADE
Wilson Moreira / Nei Lopes

Abre as asas sobre mim
Oh! Senhora liberdade
Eu fui condenado sem merecimento
Por um sentimento, por uma paixão
Violenta emoção pois amar foi meu delito
Mas foi um sonho tão bonito
Hoje estou no fim
Senhora liberdade abre as asas sobre mim

Não vou passar por inocente
Mas já sofri terrivelmente
Por caridade
Oh! Liberdade abre as asas sobre mim
SENTIMENTO PERDIDO
Elton Medeiros / Paulinho da Viola
Participação Especial: Zeca Pagodinho

Tirei do coração uma sombra esquecida, tirei
Jurei que nunca mais amaria na vida, e assim
Pensei que havia em mim um sentimento perdido
Não percebi o quanto estava iludido
E outra vez amei

O desejo não tem jeito
Cada um tem o direito de realizar o seu
Sei que não posso viver
Sem o carinho de alguém
Trago dentro do peito esse sonho que não morreu

O destino fez o jogo
Apostei, não tive medo
Mas ele afinal levou
Veja: meu coração está ferido
O novo amor onde fiz meu abrigo
Se acabou
MAIS UMA VEZ / NÃO ADIANTA / O SAMBA É O MEU LUGAR
Ana Costa
Ana Costa / Bianca Calcagni
Ana Costa / Bianca Calcagni

Mais uma vez me apaixonei
Mas uma vez errei meu bem
Você não sabe o que é amar
Sorriu, zombou de mim

Agora luto tanto para te esquecer
Um falso amor não me valeu
Não pense que a sua maldade eu vá esquecer
Você vai se arrepender

Meu bem, não me leve à mal
Se eu te abandonei foi pro bem do nosso bem
Porque o que há de ser será
Recordações quero levar
Mas contigo, não podia mais ficar

Não adianta me pedir pra voltar
Não adianta eu não vou me entregar
Não adianta falsas promessas jurar
Não adianta, é no samba que eu quero ficar

Vá, eu fico
O samba é meu lugar
Eu digo e repito
Enquanto houver samba eu não fico sozinha

Não está direito o que você me faz
Me tira a alegria, me tira a paz
Te dou meu carinho, te dou atenção
E você me deixando em má situação
Implica com meu jeito de viver
Mas sei que no fundo não quer me perder
Escute um conselho: Tentar me esquecer melhor pra você
BEIJO NA BOCA
Alcino Correia / Monarco

Beijo na boca pode ser carinho
Beijo na boca pode ser paixão
Mas pode também ter espinhos
E dilacerar um pobre coração

Pela primeira vez que fui beijada
Facilmente fui levada pela emoção
Naquele tempo era inocente
Um amor tão envolvente me levou à ilusão
Mas durou pouco a felicidade
O lampejo da saudade dominou meu coração
Mas mesmo assim não me serviu de emenda
Eu duvido quem aprenda esse tipo de lição
VEM SAMBAR
Agrião / Fred Camacho

Agora eu vou mostrar esse meu samba bom
Moreno chega mais, se liga no meu som
Pra dizer no pé tem que ter o dom
Não é nenhum qualquer pra ciscar no chão

Se for samba de breque ou dança de salão
Moreno se entregue, tenha medo não
Olha que eu levo fé, então mê dê a mão
E se você quizer é só entrar no tom

Vem sambar que é hora
Da roda da paixão
Vem sambar que é hora
Da roda da paixão

Painho quando samba fica bom demais
Já bate acelerado o meu coração
Papai quer, ê mamãe
No vai e vem da paixão
Painho não se avexe, sou seu bem querer
Só falta o tempero, o arroz com feijão
Meu dengo, um cheiro
Meu nego, um xodó
Prá roda girar sem você não dá não
DESFILE DA SAUDADE
Moacyr Luz / Délcio Carvalho

Olhando o desfile da saudade
Que sem dó vai se apossando de mim
Que já dominou meu coração
E anda no meu pensamento
Matando a razão

Um perfume, um canto de alegria
Um adeus quando existia o amor
Um amor que tanto desejei
Que como um cego pela estrada, abandonei
Que foi bem mais do que ilusão
Que fez brotar mil versis de canção

E a saudade a desfilar
O prazer de torturar, sorrindo…
Traz o remorso pra mostrar
Que não há mais como parar
De viver sempre me iludindo
E sem poder recomeçar
Me pergunto onde andará o amor

Que faz sorrir, que faz cantar
Que faz a flor desabrochar
Que faz da vida festa de prazer

Onde andará quem me prendeu
Neste recanto de saudade
Onde vivo eu
SAMBA DA DÚVIDA
Pedro Amorim / P.C. Pinheiro

Será que o nosso amor se aproximou do fim?
Será que vai morrer essa ilusão em mim?
Será que aquela chama se apagou, será?
Não sinto mais calor dentro do seu olhar

Será que foi o despertar de outra paixão
Que você quer dissimular
Pra não magoar meu coração?

Será que a indiferença não é mais cruel
Do que essa atitude de silenciar?
Será que você vai descer o véu?
Será ridículo esse meu papel?
Ai… Fica essa dúvida no ar…
PARABÉNS PRA VOCÊ
Mauro Diniz / Alcino Correia / Sereno

Se o tempo passou e não fui feliz
Sei lá das razões foi Deus quem não quis
Você me prôpos e não foi capaz
Fez pouco de mim até nunca mais
A dor que passou deixou cicatriz
Pois aquele amor já tinha raiz profunda no coração
Foi tão ruim amar em vão
Agora me deixe ir
Adeus eu vou fugir da ilusão

Parabéns pra você
Por tentar me enganar
Me ferir pro prazer
Um capricho vulgar
Me querer por querer
Pra depois se negar a decisão
Abusar sem pensar foi demais promeu coração

O azar é seu
Se daqui pra frente esta saudade
Em sua vida for metade
Por favor não vem me procurar
CRIANÇA LOUCA
Candeia

Meu amor
Não vá embora
Por favor, minha alma chora
Já sinto a saudade invadindo meu peito
Tirando-me o direito até de sobreviver
E o céu que se enfeitou
Emoudurando o nosso amor
Estralas cintilantes não se cansam de brilhar
Só pra te agradar
Vem amor amar!

Eu também me enfeitei
Sonhei, me preparei pra te ofertar carinho
E beijando a sua boca
Baixinho, te chamando de criança louca
Amanhã será tarde
Pois no meu peito arde tanto amor
Só pra você
Se sair do meu lado
É bom tomar cuidado
Pode me perder
COISAS DO AMOR
Zé Luiz / Marcos Paiva
Participação Especial: Arlindo Cruz

Coisas do amor acontecem na vida da gente
E comigo não foi diferente
Não há tempo pra qualquer reação

Chega como a brisa passageira
Vai ficando a vida inteira
Toma conta do coração
O amor é simplismente…

O amor é simplismente o amor
Nos ensina à conviver com a dor
Faz o inverno parecer qual o verão
Faz todo erro esperar pelo perdão

O amor é simplismente o amor…
É mais forte que a razão
Faz tirar…

Faz tirar leite das pedras
Faz perder o medo das quedas
Isso é coisa do coração

Faz tirar leite das pedras
Faz perder medos das quedas
Isso é coisa do coração
Coisas do amor…